Negócios

Mercado do Boi: Dois meses de quedas da carne bovina no varejo

Para curto prazo não são esperadas mudanças nesse cenário, já que, à medida que o fim do mês se aproxima, o consumo na ponta final tende a perder força.

Foto: Divulgação
  • Da Redação
  • 24 de agosto de 2018

Desde o início de julho o mercado varejista de carne bovina em São Paulo não sabe o que é valorização ou mesmo estabilidade de preços. Já são oito semanas seguidas de queda.

No estado, na média de todos os cortes pesquisados pela Scot Consultoria, os preços acumulam recuo de 2,6% neste intervalo. Há inclusive cortes de traseiro que quase alcançaram o patamar de 10% de queda. Em Minas Gerais e no Rio de Janeiro, nos últimos sete dias houve estabilidade. No Paraná, alta de 0,2%. 

Para curto prazo não são esperadas mudanças nesse cenário, já que, à medida que o fim do mês se aproxima, o consumo na ponta final tende a perder força.

Desde o início de julho o mercado varejista de carne bovina em São Paulo não sabe o que é valorização ou mesmo estabilidade de preços. Já são oito semanas seguidas de queda.

No estado, na média de todos os cortes pesquisados pela Scot Consultoria, os preços acumulam recuo de 2,6% neste intervalo. Há inclusive cortes de traseiro que quase alcançaram o patamar de 10% de queda.

Em Minas Gerais e no Rio de Janeiro, nos últimos sete dias houve estabilidade. No Paraná, alta de 0,2%. 

Para curto prazo não são esperadas mudanças nesse cenário, já que, à medida que o fim do mês se aproxima, o consumo na ponta final tende a perder força.

Deixe seu comentário: