18 contra 1 na Câmara de Palmas. Base de sustentação ou fisiologismo?

A Câmara de Palmas, vem perdendo aos poucos a sua identidade devido ao fisiologismo politico

Ricardo Almeida/Da Redação

A presidente da Câmara de Palmas, vereadora professora Janad Valcari (Podemos), já deixou claro no plenário da Casa de Leis, o seu posicionamento político em atuar como oposição à gestão da prefeita Cinthia Ribeiro (PSDB). Essa postura oficial da vereadora, se deu logo após ela começar a levar para a tribuna, os problemas encontrados na gestão, o que também gerou uma sequência de embates com os vereadores aliados do governo municipal.

Além dos discursos, Janad também formalizou denúncias nos órgãos de fiscalização, como o Tribunal de Contas do Estado, Ministério Público e até na Polícia Federal, porém esse empenho da vereadora não está sendo seguido pelos demais colegas de parlamento que, ao que parece, preferem repousar nas sombras dos benefícios oferecidos pela gestão.

Informações de bastidores dão conta de que a base da prefeita na câmara, conseguiu a façanha de acomodar os demais colegas que ainda estavam com um dos pés para fora da gestão, deixando Valcari sozinha na oposição.

Nas últimas sessões, Janad citou que o Diário Oficial do Município de Palmas estava recheado de nomeações indicadas pelos vereadores, dando a entender que ela já sabia de uma possível debandada dos parlamentares em massa para apoiar as ações da prefeita.

As movimentações políticas desta semana estão mostrando que, após o jogo de toma lá, dá cá, agora os embates no parlamento municipal serão de dezoito vereadores contra apenas uma. Mesmo com esse cenário desafiador, Janad garante que está mais forte do que nunca e que continuará o trabalho de fiscalização, sendo a voz do cidadão Palmense na Câmara.

O DT abre espaço para que os parlamentares possam comentar o assunto.