Adapec nega que servidores teriam sido imunizados contra o Covid-19 em Arapoema

O Ministério Público do Tocantins destacou que o órgão não teria conhecimento sobre o caso em Arapoema -TO

Da Redação

Circulou em redes sociais a informação de que ‘veterinários’ da Agência de Defesa Agropecuária que atuam na cidade de Arapoema teriam sido vacinados contra a Covid-19. Embora estarem previstos no plano nacional de imunização como prioritários os mesmos teriam que aguardar a imunização de idosos para que chegassem a sua vez. O mesmo caso só que fatídico aconteceu em Colinas.

Uma pessoa que não quis se identificar procurou a redação do jornal Diário Tocantinense para denunciar que profissionais da Adapec e servidores efetivos ou não de áreas que não são da linha de frente do Covid-19 teriam sido imunizados mesmo não sendo prioritários, “Vacinou veterinários, servidores que não são da linha de frente e sei lá se também os amigos próximos da gestão”.

“Estão furando filas, não estão mais cuidando da nossa população como deveria, nem estão se importando, aumentou foram os casos”, disse outra pessoa que por medo de retaliação por ser servidora do município. 

Em nota a Adapec disse que não procede a informação de que um médico-veterinário da instituição, que atua no município de Arapoema, teria recebido a vacina contra a Covid-19.O órgão recomendou ainda a todos os seus profissionais da categoria que, embora façam parte dos grupos prioritários autorizados pelo Ministério da Saúde, e que os municípios têm autonomia para montar seu próprio esquema de vacinação e dar vazão à fila, que aguardem a vacinação dos grupos considerados mais vulneráveis (profissionais que estão à frente do combate a Covid-19, idosos acima de 80 anos e indígenas).

Já o Ministério Público do Tocantins destacou que o órgão não teria conhecimento sobre o caso.