Adriano confirma a possibilidade do PSD indicar vice e diz que Amália "não está fazendo o dever de casa"

Sobre Amália: "Poderia estar empenhada em ajudar nas obras do bairro Santa Rosa, mas nada fez e nada faz", afirmou

Da Redação

Candidato à reeleição, o prefeito Adriano Rabelo (PRB) disse em entrevista ao Diário Tocantinense que se prepara para as eleições de outubro. Adriano disse que sua campanha será “pé no chão” e criticou a atuação da deputada estadual Amália Santana (PT), na Assembleia Legislativa. Para o prefeito, Amália “não está fazendo o seu dever de casa”.

Adriano contou que recebeu convites do SD, DEM, MDB e PP para se filiar. Segundo ele é natural do processo político que o grupo perca parceiros, mas o partido “já tem uma grande musculatura”. “O grupo possui divergências, o que é algo natural do processo político, mas busco fazer uma campanha pé no chão, visto que já temos condições para isso”, disse.

Para Adriano, a candidatura à prefeita, da vereadora Raimunda Almeida (PSD), é vista “com tranquilidade”. “Vejo a candidatura com tranquilidade, resta saber se vai ter aceitação. Colinas, por exemplo, já teve vários aventureiros. Hoje não estamos rompidos. Vejo que a política passa e nossa vida continua”, disse.

Adriano ainda falou da possibilidade do PSD indicar vice na sua chapa. “Sobre estarmos juntos ou não, o futuro dirá. Tudo é possível e, por que não, uma vice vir de lá né?”.

Amália

Para Adriano Rabelo, “Amália não está fazendo o seu dever de casa”. De acordo com o gestor, a deputada estadual “poderia estar empenhada em ajudar nas obras do bairro Santa Rosa, mas nada fez e nada faz”. “Ela possui, em sua trajetória política, dez anos de mandato. Poderia estar empenhada em ajudar nas obras do bairro Santa Rosa, mas nada fez e nada faz”, desabafou.

Com relação às obras na Saúde, o prefeito afirmou que as emendas vieram “de outros parlamentares como no caso do deputado estadual Júnior Geo [PROS]”. “E ela [Amália Santana], de novo, nada. O irmão dela [José Santana] foi prefeito da cidade e ela, nem nessa época, ajudou. Ela é sabedora de que a cidade sempre a ajuda, mas não é recíproca. Prometeu uma única ambulância para a cidade, mas até agora nada”, criticou.

O Diário Tocantinense entrou em contato com a deputada estadual Amália Santana e deixou o espaço aberto caso queira se pronunciar.