Anvisa dá 15 dias para a Saúde esclarecer informações sobre autotestes

Segundo os diretores da agência, a decisão foi motivada pela falta de política pública por parte do Ministério da Saúde

Da Redação

A diretoria da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) adiou, nesta última quarta-feira 19, a proposta de liberação de aplicação de testes rápidos de antígeno para covid-19, os chamados autotestes. O placar da votação foi de quatro votos contrários à liberação com as informações atuais contra um voto a favor da liberação imediata. A informação foi divulgada pela Anvisa.

Segundo os diretores da agência, a decisão foi motivada pela falta de política pública por parte do Ministério da Saúde. O conselho deu um prazo de 15 dias para que a pasta apresente informações complementares ao pedido de liberação de autotestes.

A relatora do caso, Cristiane Jourdan, apresentou parecer com a avaliação da procuradoria da agência de que o Ministério não instituiu uma política pública para os autotestes. Ela informou que solicitou esclarecimentos à Saúde sobre a formalização da política pública para os autotestes, mas que não recebeu respostas até o início da reunião.