Ao DT, Miranda e Dimas confirmam Freire Júnior como vice na corrida ao governo

Pré-candidato a vice-governador recebeu 53 votos e foram registrados quatro votos contra

Da redação

Nesta sexta-feira, 05, o presidente regional do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (MDB) do Tocantins, o ex-governador Marcelo Miranda e o pré-candidato Ronaldo Dimas confirmou Freire Júnior como candidato a vice-governador. 

O Pré-candidato a vice-governador recebeu 53 votos e foram registrados quatro votos contra. Ao comentar a escolha do vice, Marcelo Miranda afirmou que Freire Júnior tem história e uma folha de serviços prestados ao Estado do Tocantins. 

O mesmo foi confirmado pelo pré-candidato a governador, Ronaldo Dimas. "Freire será meu vice e acredito que juntos vamos fazer muitas coisas boas para o nosso Tocantins", afirmou Dimas ao DT.

Perfil Político - Freire Júnior 

Natural de Goiânia, o agropecuarista Freire Júnior filiou-se em 1973 ao Movimento Democrático Brasileiro (MDB), partido de oposição ao regime militar instalado no país em abril de 1964. Em 1978, diplomou-se em economia no Centro de Ensino Unificado de Brasília. Com o fim do bipartidarismo em 29 de novembro de 1979 e a consequente reorganização partidária, filiou-se em 1980 ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), agremiação sucessora do MDB.

Em 1983, foi diretor de crédito rural do Banco do Estado de Goiás e vice-presidente entre 1987 e 1988. Após a criação do estado de Tocantins pela Constituição de 1988, por meio do desmembramento de Goiás, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) convocou eleições gerais para o novo estado em outubro de 1988. Eleito deputado federal pelo PMDB nesse pleito, para um mandato-tampão de dois anos, Freire Júnior tomou posse em janeiro de 1989. Nesse mesmo ano, tornou-se membro do diretório regional de seu partido e integrou, como titular, a Comissão de Educação, Cultura, Esporte e Turismo.

Em 2002, acumulou as funções de primeiro-vice-presidente do PMDB no estado do Tocantins e membro do Diretório Nacional do partido. Nas eleições de outubro de 2002, concorreu ao cargo de governador de Tocantins, pela legenda peemedebista, obtendo a segunda colocação. O vencedor do pleito foi Marcelo Miranda, candidato do Partido da Frente Liberal (PFL), já no primeiro turno. Freire Júnior deixou a Câmara dos Deputados em janeiro de 2003, ao final da legislatura.