Base aliada governista sofre mais três baixas; Vereadores Pedrosa, Roni e Esdras decidem seguir com Junior Pacheco rompendo com Adriano Rabelo

O motivo seria a insatisfação dos quatro vereadores de "não" ter segundo eles, conversado com o prefeito de Colinas.

Da Redação

Após o desligamento de Junior Pacheco (PPS) da base os vereadores Esdras Ramos (PR), Antônio Pedrosa (PSC) e Roni Farias (PSL), decidiram afastarem da base do prefeito de Colinas do Tocantins, Adriano Rabelo por também estarem insatisfeitos com o governo na Casa.

Os três parlamentares decidiram desligar-se do bloco governista na Casa de Leis e acompanhar o vereador e candidato da oposição, Junior Pacheco. Além de Roni, Esdras e Pedrosa a vereadora Raimundinha (PSD), também anunciará apoio ao novo bloco que está se formando.

Após este anuncio o placar na Câmara esta 6 á 7 para a nova oposição que está se formando, contra ainda os 7 que defendem o nome de Washington Ayres na Câmara.

O motivo seria a insatisfação dos quatro vereadores de “não” ter segundo eles, conversado com o prefeito de Colinas do Tocantins, sobre quem apoiaria ou não na eleição e também ter excluído as candidaturas de Esdras, Pacheco e Pedrosa, desconsiderando-os e impondo apoio ao atual presidente da Casa, Washington Ayres (PR), candidato governista da oposição.

Entenda

A disputa pelo comando da Câmara de Colinas do Tocantins está causando atritos entre os oito parlamentares governistas que fazem parte da bancada que defende a gestão de Adriano Rabelo. Um dos ápices da crise foi às palavras usadas na tribuna pelos vereadores, Augusto Agra (PRB) e Marcão (PRB), que informaram possível reunião com o prefeito ao qual foi solicitado por Rabelo que apoiassem a reeleição de Ayres para novamente comandar a Casa. O vereador Junior Pacheco (PPS), decidiu romper com o governo Adriano Rabelo.

Após o anúncio da informação por parte dos dois vereadores únicos do PRB na Casa de leis, o clima entre o bloco situacionista esquentou e trouxe á tona a insatisfação de não terem participado da reunião ao que pareceu ter acontecido a portas fechadas entre os parlamentares do PRB e o gestor no paço municipal, em reunião fechada.

O Vereador Junior Pacheco segundo informações de bastidores obtidas pelo Diário Tocantinense decidiu romper no final desta quinta-feira 06, romper com o executivo, por ter se sentido traído pelo gestor. Ao que tudo indica o gestor, estaria direcionando os parlamentares de sua base a votarem em Washington Ayres (PR), para continuar o seu mandato na Casa de Leis.