Caso de estudante encontrado morto no ano de 2012 com um cinto no pescoço está quase concluído

O crime aconteceu em dezembro de 2012, e chegou a se pensar que era suicídio, a Polícia Civil do Tocantins descarta e disse que já tem um suspeito de ter assassinado a vítima

Da Redação

Está chegando ao fim o mistério que envolve a morte do jovem estudante de farmácia, Rodrigo Veríssimo Castro Funes, encontrado morto com um cinto no pescoço, no quarto onde morava em Gurupi. O crime aconteceu em dezembro de 2012, e chegou a se pensar que era suicídio, a Polícia Civil do Tocantins descarta e disse que já tem um suspeito.

A investigação está sendo concluída pela 3ª Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa de Gurupi, que informa que o Inquérito Policial que investiga o caso será finalizado nos próximos dias e enviado ao Poder Judiciário. “A Polícia Civil destaca que há suspeito e possível motivação do crime e que o caso demandou uma investigação extremamente complexa. É necessário o resultado de uma diligência que corre em segredo de justiça para finalização completa do inquérito”, diz nota.

Relembre o caso

Na época do crime, Rodrigo estava com 22 anos e morava com o seu irmmão em Gurupi. O corpo foi encontrado pelo irmão e estava com um cinto passado ao pescoço e preso em uma 'escapa' de colocar rede, o cadáver estava debruçado sobre a cama.

Os jovens eram de Colinas do Tocantins e estavam em Gurupi para estudar. O irmão da vítima contou que não havia percebido nada, e depois de sentir mau cheiro do quarto que chamou a polícia.