Bastidores

Colinas caminha na formação de três grupos para eleições municipais 2020

Colinas do Tocantins estreia a séria de reportagens produzida pelo Diário Tocantinense sobre o cenário político em relação a construção de candidaturas para prefeito para as próximas eleições.

Foto: Eduardo Gomes/ Diário Tocantinense
  • Da Redação
  • 11 de julho de 2019 (Atualizada em 12/07/2019 10:47:05)

O Diário Tocantinense inicia hoje um ciclo de reportagens sobre o cenário político das principais cidades do estado em relação as articulações visando a construção de candidaturas para as eleições municipais de 2020. Há 14 meses do pleito, que acontecerá em outubro do próximo ano, o nosso objetivo é acompanhar as movimentações de figuras politicas e partidos e suas condutas e perspectivas em levar ou não um nome para disputa e sobre possíveis alianças e coligações.

E para estrear o Cenário Político visando as eleições de 2020, começamos por Colinas do Tocantins. Fundada em 21 de abril de 1960, o município com cerca de 43 mil habitantes tem sua criação ligada a construção da BR-153. Segundo informações do Tribunal Regional Eleitoral, a cidade possui 23.098 eleitores.

Para as eleições municipais do próximo ano, Colinas caminha para formação de três grupos na construção de candidaturas para prefeito. O primeiro é encabeçado pelo atual prefeito, Adriano Rabelo (PRB). Eleito em 2016, interrompendo um ciclo de 08 anos, com quatro gestões consecutivas do PT, com 16 anos alternados do PT no poder e Rabelo trabalha sua candidatura à reeleição.

Mas nem tudo é maravilha na atual gestão. O vice-prefeito Aurelino Pires (PTN) rachou com o prefeito Adriano Rabelo e articula com partidos de oposição uma candidatura ao paço municipal. Pires, que se colocou a disposição para encabeçar a chapa, disse que a candidatura ainda é trabalhada, que pode ser ele ou outro nome do grupo.

Já o PT, derrotado nas últimas eleições, até o momento não há nenhum indicativo de nome para a disputa. Segundo fontes dentro do partido, a legenda caminha para apoiar a candidatura da vereadora Raimundinha Almeida (PSD).

Correndo por fora, o terceiro grupo é liderado pelo dentista Kasaryn (PSL). Filiado ao partido que deixou de ser nanico para se tornar o segundo com o maior número de cadeiras na Câmara dos Deputados - ficando atrás apenas do PT -, com a eleição do presidente Jair Bolsonaro, Kasaryn se apresenta como uma opção na disputa pelo paço municipal.

LINK CURTO: https://diariotocantinense.com.br/r/Jw

Deixe seu comentário: