Com três candidatos na disputa, Podemos passa a ser a cereja do bolo

Como se não bastasse a indefinição da acerca da disputa, os pré-candidatos convivem com a instabilidade nas bases

Da Redação

Há cinco dias do encerramento dos prazos para registro de candidatura, em Colinas do Tocantins, os impasses estão longe de serem resolvidos. Como se não bastasse a indefinição da acerca da disputa, os pré-candidatos convivem com a instabilidade em suas bases e aliados. 

Com o apoio do Democratas, Republicanos, Avante, PTB e Pros, o prefeito Adriano Rabelo (MDB) vai a reeleição. Paulinho Boiadeiro (DEM) foi o escolhido para vice-prefeito. A surpresa da composição de Rabelo ficou por conta de Roni Farias, PTB que jogou a toalha e declarou apoio a Adriano Rabelo. 

No quesito reviravolta, Colinas tem sido um prato cheio. Oposição ferrenha à atual gestão, os vereadores professora Raimundinha (PSD) e Marceli Rodrigues (PT) formaram majoritária para as eleições municipais. Professora Raimundinha já foi vice-prefeita e está em seu quarto mandato como vereadora de Colinas do Tocantins. A chapa conta com o apoio do PV, PRTB e Solidariedade.

A aliança PSD e PT aconteceu após intervenção da executiva estadual do Podemos, que tem no município Gilmar Carneiro (Podemos) como pré-candidato a prefeito. Um acordo entre o grupo, garantia o PT com a indicação de vice na chapa, no entanto, às vésperas da convenção municipal Gilmar Carneiro resolveu dissolver a aliança. Ronaldo Dimas, presidente do Podemos no Tocantins interviu e condicionou o Podemos de Colinas à estadual. 

Em nota, a Sigla disse lamentar a decisão no município e ressaltou que radicalismo que rompe pontes vai contra os princípios do grupo. Dimas afirmou que o  Podemos Estadual vai manter o compromisso político. “O Podemos tinha um planejamento para a cidade. O PT, que inclusive foi um dos principais incentivadores da candidatura de Gilmar Carneiro, faria parte da aliança”, diz a nota.  Ao colocar panos quentes na situação, o ex-prefeito José Santana declarou que o racha se deu após divergências pragmáticas no grupo. 

Em um cenário não muito diferente está o pré-candidato Kasaryn (PSL) e sua pré-candidata a vice-prefeita Elma Moisés (PSC) que buscam por meio do diálogo, estabilidade para participar da disputa, uma vez que tiveram a chapa suspensa segundo fontes de bastidores a pedido do senador Irajá Abreu (PSD) e do senador Major Olímpio, presidente nacional do PSL. O grupo conta com o apoio da presidente do PSL no Tocantins, deputada Vanda Monteiro. 

No atual cenário, o Podemos passa a ser a cereja do bolo, no município de Colinas do Tocantins. Acredita-se que a Sigla vai declarar apoio a pré-candidatura da professora Raimundinha, mas até o momento a informação não foi confirmada por Ronaldo Dimas. 

 

Confira a nota do Podemos Estadual:

A Executiva Estadual se reúne terça-feira pela manhã pata analisar e decidir sobre a situação do Podemos em Colinas.

(Ronaldo Dimas)