Combate à criminalidade: Operação prende homem em Barra do Ouro por tráfico

Um indivíduo de 36 anos, suspeito pelo crime de tráfico de drogas, foi preso pela Polícia na manhã desta quarta

Da Redação

Um indivíduo de 36 anos, suspeito pelo crime de tráfico de drogas, foi preso pela Polícia Civil, na manhã desta quarta-feira, 23, na cidade de Barra do Ouro, região central do estado. A captura ocorreu, durante as ações de mais uma etapa da operação “Hórus, que está sendo realizada na região de divisa entre os Estado do Tocantins e do Maranhão.
 
A operação está sendo executada pelas Forças de Segurança do Estado do Tocantins, compostas pela Polícia Civil (PC-TO), através da 35ª DP de Goiatins, pelo Grupo de Operações Táticas Especiais (GOTE), Unidade de Elite da PC-TO, 3ª Divisão de Combate ao Crime Organizado (3ª DEIC), de Araguaína e também pela Polícia Militar do Tocantins.
 
Durante esta fase da operação Hórus, os policiais civis e militares que estão sendo coordenados pelo delegado Carlos Eduardo Estrela estavam efetuando abordagens a condutores de veículos nas saídas da cidade de Barra do Ouro, quando se depararam com uma motocicleta, cujo condutor estava em atitude suspeita.
 
Ao se aproximar para verificar a situação, os agentes notaram que o homem apresentava muito nervosismo e foi flagrado no momento em que colocava uma embalagem suspeita em um dos bolsos. Diante da situação, realizou-se a abordagem, sendo que os policiais realizaram uma busca pessoal e encontraram uma porção de crack, além de dinheiro trocado em poder do indivíduo.
 
 Questionado sobre o entorpecente, o homem confessou a prática do crime. Na ocasião, os policiais constataram ainda que a pedra de crack apreendida em poder do indivíduo renderia em torno de 60 pedras da droga.

Desse modo, ele foi conduzido até a sede da 35ª Delegacia de Polícia Civil em Goiatins, onde foi autuado em flagrante pelo crime de tráfico de drogas. Após a realização dos procedimentos legais cabíveis, ele foi recolhido à Casa de Prisão Provisória de Araguaína (CPPA), onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário.