Segundo dados da pesquisa de intenção de votos estimulada, a professora Janad Valcari desponta como a candidata com maior respaldo popular, seguida por Eduardo Siqueira

Redação I Thiago Alonso

Uma análise realizada pelo professor Pós-Doutor João Portelinha, da Universidade Federal do Tocantins (UFT), revela um cenário eleitoral competitivo em Palmas para a eleição municipal deste ano.

Segundo dados da pesquisa de intenção de votos estimulada, a professora Janad Valcari desponta como a candidata com maior respaldo popular, seguida por Eduardo Siqueira, Júnior Geo, Carlos Amastha, Charlie Matos e Ataídes.

Portelinha indica fortemente a possibilidade de um segundo turno. Ele prevê uma disputa acirrada entre Janad e Amasta, destacando a experiência deste último como um fator crucial em sua candidatura.

"Apesar de atualmente figurar em quarto lugar nas pesquisas, Amastha possui uma vantagem estratégica ao conseguir apoio de diferentes espectros ideológicos e políticos. Ele não só conta com o suporte de evangélicos, como também tem se posicionado de maneira a atrair eleitores de centro e direita", pontua o acadêmico.

Portelinha também ressalta a estratégia de Amastha em evitar posicionamentos ideológicos rígidos, o que, segundo ele, amplia suas chances de reunir um eleitorado diversificado.

"O apoio que ele angariou através do festival de evangélicos e sua conexão com diferentes quadrantes políticos coloca Amasta em uma posição competitiva, apesar de sua colocação atual nas pesquisas", analisa.

"Em outras pesquisas o Amastha aparece também em terceiro lugar. De uma ou de outra forma ele vai disputar o segundo turno com a primeira na intenção de votos. De qualquer maneira, mesmo assim prevejo o segundo turno entre ambos", concluiu o acadêmico.

Fala Comunidade

@diariotocantinense
@diariotocantinense2
@dtocantinense2
@diariotocantinense
Comercial
Redação
Grupo no Whatspp