Dr. Kasarin Prefeito eleito de Colinas monta equipe de transição e fala de projetos para o município

Ksarin disse que já teve uma conversa com o prefeito Adriano Rabelo e assegurou que o diálogo foi cordial

Da Redação

Em entrevista ao Diário Tocantinense, o novo prefeito de Colinas do Tocantins, Dr. Kasarin (PSL) relatou como serão os próximos dias de transição, para assumir a administração no dia 1º de janeiro de 2021. 

O prefeito estava bastante alegre e recebeu a equipe do DT, com assessores jurídicos e aliados. Com o slogan: “Ksarin Ksarin Kasarin o dentista do povo trabalhador, agora o prefeito do povo trabalhador”, disse que está preparado para fazer uma boa gestão nestes quatro anos. 

“Já temos uma equipe de transição, estamos enviando um oficio ao prefeito Adriano e pretendemos começar na próxima segunda-feira 23. A comissão de 15 pessoas, é formada por membros do PSL, PSC, Patriota e Solidariedade, mais pessoas da sociedade civil, Rotary, Acicolinas, Maçonaria e demais entidades, para fazermos uma transição transparente, justa e correta. Ninguém seja prejudicado, nem o Ksarin na administração, nem a sociedade de Colinas”, pontuou. 

Kasarin disse que já teve uma conversa com o prefeito Adriano Rabelo e assegurou que o diálogo foi cordial. “Tudo visando uma transição transparente que venha facilitar o trabalho a partir de janeiro de 2021”. 

Sobre os nomes do secretariado ele não quis adiantar, mas disse que já tem nomes sendo cotados. “Depois da diplomação é que as pessoas vão conhecer os secretários. Mas serão escolhidos de forma técnica, iremos formar um governo totalmente responsável com critérios embasados em resolver os anseios da sociedade, em todas as secretarias que envolvem a administração de Colinas”. 

Propostas de Campanha 
Kasarin foi incisivo e disse que lutará para a redução de salário do prefeito de 22 mil para 10 mil, e vice será 5 mil. “Pretendo também cortar aluguel de automóveis e outros privilégios serão reduzidos. Existe descontrole nos gastos públicos e queremos fazer uma gestão totalmente diferente, Ksarim veio para ser diferente”, destacou,  

Sobre a juventude, que o apoiou na campanha, disse que será valorizada. “Vamos ouvi-la, nosso trabalho será muito criativo com relação aos jovens, vamos nomear uma pessoa que se identifica com a juventude e vamos tentar buscar políticas públicas para os anseios de todos”. 

Sobre o quadro de funcionários ele disse que em diálogo com o Rabelo, Contratos essenciais serão mantidos, como área de limpeza, por exemplo, até ter conhecimento de todas as áreas da administração, para realizar mudanças. 

Com a Câmara de vereadores ele garantiu que tem um bom diálogo com os vereadores eleitos, boa relação. “Eu acredito que como pretendo realizar um governo exemplar, eles irão somar conosco”. 

Colinas será como Colatina, cidade do Espírito Santo

O prefeito eleito disse que não será omisso em nenhuma das áreas, e uma das prioridades é a saúde. “Essa é a principal preocupação, a saúde e segundo, a geração de emprego, vamos bater firme em cima destas duas áreas. Já tivemos contato com deputados estaduais, federais, senadores, para buscarmos recursos e priorizar estas duas áreas – vamos fazer um governo voltado para a legalidade não queremos deixar a sociedade com os anseios não atendidos”, disse.  

Questionado sobre o contrato de R$ 30 milhões, ele afirmou que a comunidade pode ficar tranquila. “Se o Rabelo ia pagar eu também vou pagar. Vamos fazer uma administração com recurso para ser investido no nosso município, vamos fazer contenção de gastos, despesas desnecessárias que ajudarão a pagar o empréstimo”.  

Kasarin finalizou dizendo que se espelha na administração de Colatina (ES). “Vocês elegeram um prefeito de verdade para governar essa cidade. Não somos aventureiros, não temos de forma algum interesse pessoal na política, mas sim darmos o melhor para a sociedade colinense, um exemplo que vai ficar marcado na história de Colinas do Tocantins. Sempre falei que em Colatina tem o Serginho em Colinas tem o Ksarin, que vai fazer um bom trabalho da mesma forma que ele fez lá. O que depender de mim não faltará esforços para fazer um bom trabalho”.