Em nota

Em nota SECIJU, afirma que irá apurar as denúncias em relação ao acondicionamento de carnes entregues na Cadeia Pública de Colinas

Conforme a nota a Secretária de Estado da Cidadania e Justiça do Tocantins, por meio do Sistema Penitenciário e Prisional do Tocantins (Sispen/TO), esclarece que irá apurar as denúncias em relação ao acondicionamento das carnes entregues na Cadeia Publica de Colinas.

Foto: Divulgação
  • Ricardo Almeida
  • Da Redação
  • 12 de outubro de 2019 (Atualizada em 12/10/2019 11:55:06)

Após divulgação da matéria, “Descaso com a saúde: Famílias de detentos denunciam más condições de higienização na entrega de carne em Cadeia Pública de Colinas do TO”, o governo do Tocantins, através da Secretária de Estado da Cidadania e Justiça, divulgou nota informando que irá apurar as denúncias e ainda reitera que caso comprove irá notificar a empresa responsável.

Conforme a nota a Secretária de Estado da Cidadania e Justiça do Tocantins, por meio do Sistema Penitenciário e Prisional do Tocantins (Sispen/TO), esclarece que irá apurar as denúncias em relação ao acondicionamento das carnes entregues na Cadeia Publica de Colinas.

“A SECIJU reitera que o contrato de alimentação é fiscalizado regularmente, para tanto os gestores e o fiscal do contrato de alimentação irão apurar o caso para assim notificar a empresa fornecedora das refeições”, disse trecho da nota.

Entenda

A má condição na higienização da carne que é servida dentro da Cadeia Pública de Colinas tem preocupado os familiares de detentos. Nesta última sexta-feira (11), foi entregue na unidade carnes sem qualquer acondicionamento e que estava encima de uma caminhonete. Segundo familiares o problema perdura por mais de uma vez e que foi reclamado, mas nada foi resolvido. Nos últimos dias o problema vem só se intensificando.

Parentes dos presos denunciaram a situação precária da falta de higienização dos alimentos como é o caso da carne que é servida para os detentos e consequentemente para os servidores. “Esta carne aí pode prejudicar a vida do meu esposo, a saúde de todos está em risco”, relatou uma mulher que por medo de represália preferiu não ser identificada.

Conforme ainda informação levantada pela reportagem à carne é transportada de Guaraí á Colinas, durando cerca de uma hora de Rodovia Federal para chegar ao destino final. A empresa responsável pela alimentação da Cadeia é uma empresa terceirizada.

Confira a nota

Nota á imprensa

Data: 12/10/2019

Assunto: Alimentação CP Colinas

A Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju), por meio do Sistema Penitenciário e Prisional do Tocantins (Sispen/TO), esclarece que irá apurar as denúncias em relação ao acondicionamento das carnes entregues na Cadeia Pública de Colinas. A Seciju reitera que o contrato de alimentação é fiscalizado regularmente. Para tanto, os gestores e o fiscal do contrato de alimentação irão apurar o caso para assim notificar a empresa fornecedora das refeições.

 

 

 

LINK CURTO: https://diariotocantinense.com.br/r/SK

Deixe seu comentário: