Política

Justiça Eleitoral marca eleição suplementar em Pugmil para fevereiro de 2020

Maria de Jesus e Elton Coelho tiveram mandatos cassados pelo Supremo Tribunal Federal (STF) por captação ilícita de votos e abuso de poder econômico nas últimas eleições.

Foto: Divulgação
  • Redação
  • 02 de dezembro de 2019

Mais um município tocantinense terá eleição suplementar para escolha de prefeito. A Justiça Eleitoral marcou o pleito de Pugmil para o dia 2 de fevereiro, após a cassação da ex-prefeita, Maria de Jesus Ribeiro (PPS), e do vice-prefeito, Elton Coelho (PTB).

De acordo com o calendário eleitoral, as convenções partidárias poderão ser realizadas entre os dias 3 e 5 de janeiro do ano que vem, já a propaganda eleitoral vai acontecer a partir de 7 de janeiro. Os vencedores vão ficar à frente do Poder Executivo Municipal até o final do ano que vem. Em outubro eleições municipais serão realizadas em todo o país.

Cassação

Maria de Jesus e Elton Coelho tiveram mandatos cassados pelo Supremo Tribunal Federal (STF) por captação ilícita de votos e abuso de poder econômico nas últimas eleições.

 

LINK CURTO: https://diariotocantinense.com.br/r/Y6

Deixe seu comentário: