Márlon decide pelo PSB e garante apoio do partido para disputar vaga na Câmara Federal em 2022

Márlon: "O PSB foi o partido que me convenceu com as ideias deles de união e alinhamento com o meu projeto"

Da Redação

Após ter dado confirmação de filiação no Patriota, o ex-juiz Marlon Reis recuou e fez nova definição: irá para o PSB de Carlos Amastha. Ao Diário Tocantinense, Márlon disse que foi convidado pelo deputado federal Alessandro Molon.

“Ele [Alessandro Molon] fez contato com o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira e com o ex-prefeito Carlos Amastha. Com isso, defini a minha ida”, explicou.

Márlon ainda contou o motivo de ter trocado o Patriota pelo PSB: “De fato, foi por projeto. O PSB foi o partido que me convenceu com as ideias deles de união e alinhamento com o meu projeto”, disse.

Agora, Márlon Reis apoiará Tiago Andrino a prefeito de Palmas. “Se eu tivesse ficado no Patriota, automaticamente iríamos apoiar a prefeita Cinthia Ribeiro. Agora iremos para o PSB e apoiaremos o Tiago Andrino a prefeito”, acrescentou.

Segundo Márlon, uma das garantias que foi dada pelo PSB foi o apoio ao seu projeto a deputado federal em 2022. Ele também ressaltou que o partido também deu liberdade a ele para definir caso queira, novamente, concorrer a governador do Estado.

“Uma das garantias foi o apoio para eu disputar uma vaga na Câmara Federal. A conversa rendeu muito e, mais do que isso, foi falado por eles ainda a possibilidade caso eu queira disputar, novamente, o Executivo Estadual”, afirmou.