Parlamentar é preso em Petrópolis acusado de apologia ao AI-5 e por defender fechamento do STF; Assessoria diz que teor é político

O parlamentar chegou a divulgar um vídeo no qual faz apologia ao AI-5, instrumento de repressão mais duro da ditadura militar

Da Redação

A Polícia Federal prendeu na noite desta última terça-feira 16, em flagrante, o deputado federal carioca Daniel Silveira (PSL-RJ). O parlamentar chegou a divulgar um vídeo no qual faz apologia ao AI-5, instrumento de repressão mais duro da ditadura militar e a defender o fechamento do Supremo Tribunal Federal (STF), o que é inconstitucional na nossa legislação.

No vídeo, o parlamentar ataca seis ministros do Supremo Tribunal Federal: Edson Fachin, Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, Gilmar Mendes, Marco Aurélio Mello e Dias Toffoli. 

O deputado foi detido no fim da noite na cidade de Petrópolis, na Região Serrana do Rio. Após passar por exames no Instituto Médico Legal (IML), Silveira foi levado ao prédio da Superintendência da PF por volta de 1h30. 

Em nota à imprensa a assessoria do deputado disse que ele não cometeu crime, sob a alegação de que palavras de parlamentares são invioláveis. Também afirmou que é evidente “o teor político da prisão.