Notícias

PF investiga organização criminosa responsável por fraudes para obtenção de Seguro Desemprego; Operação acontece no Tocantins e no Maranhão

As investigações apontam que durante o ano de 2018 o grupo Criminoso movimentou mais de R$ 500 mil em benefícios.

Foto: Divulgação
  • Da Redação
  • 06 de fevereiro de 2019

Na manhã desta quarta-feira (06) a Polícia Federal deflagrou nessa manhã (06) a operação denominada DOLOS, visando desarticular organização criminosa responsável por fraudar o sistema de obtenção de seguro-desemprego no Instituto Nacional de Serviço Social. Operação acontece no Estado do Tocantins e no Maranhão.

Com aproximadamente 20 Policiais Federais cumprem 04 Mandados Judiciais de Busca e Apreensão, expedidos pela 2ª Vara Federal de Araguaína, nos municípios de Araguaína do Tocantins, Redenção e Xinguara no estado do Pará.

Conforme apurado pelo Diário Tocantinense a investigação teve início a partir de prisão em flagrante de um dos beneficiários, bem como com a análise de benefícios concedidos inconsistentemente irregulares no INSS por parte dos servidores que estão sendo investigados.

O grupo criminoso é responsável por realizar inserções de dados falsos no sistema do SINE dos referidos estados no intuito de obter, mediante a fraude, o benefício social do Seguro-desemprego. As investigações apontam que durante o ano de 2018 o grupo Criminoso movimentou mais de R$ 500 mil em benefícios fraudulentos.

Os investigados devem responder na medida de suas participações, pelos crimes de estelionato majorado, organização criminosa e lavagem de dinheiro.O nome da operação faz referência à mitologia grega, DOLO era um Daemon (demônio). Que personificava o ardil, a fraude, o engano, a astúcia, as malícias e as artimanhas. A Policia Federal informou que não fará coletiva de imprensa.

 

LINK CURTO: https://diariotocantinense.com.br/r/zP

Deixe seu comentário: