Polícia Federal cumpre 12 mandados de busca e apreensão para coibir crimes eleitorais em Colinas do Tocantins e Pequizeiro no norte do TO

Aproximadamente 48 Policiais Federais cumprem 12 mandados de busca e apreensão expedidos pela 16ª Zona Eleitoral

Da Redação

Em cumprimento a decisão judicial da 16ª Zona Eleitoral de Colméia do Tocantins, a Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira 06, a Operação“Alcofa”, com o objetivo de coibir diversos crimes eleitorais no município de Pequizeiro interior do Tocantins.

Aproximadamente 48 Policiais Federais cumprem 12 mandados de busca e apreensão expedidos pela 16ª Zona Eleitoral de Colméia, nos municípios de Pequizeiro e Colinas do Tocantins.

A Polícia Federal tomou conhecimento da possível existência de atos que configurariam abuso de poder político e econômico, distribuição de cestas básicas,contratos de serviço sem valores acima dos praticados no mercado com empresários locais e compra de apoio político, atos que estariam sendo utilizados para influenciar a eleição no município.

Os investigados poderão responder, na medida de suas responsabilidades, pelos crimes de associação criminosa, compra de votos, lavagem de dinheiro e peculato.

O nome da operação “Alcofa” faz alusão ao vocábulo “cesta”, em referência a distribuição irregular de cestas básicas pelos candidatos.

A Polícia Federal ressalta que, em razão da situação de pandemia da COVID-19, foi planejada uma logística especial de prevenção ao contágio, com distribuição de EPIs a todos os envolvidos na missão, a fim de preservar a saúde dos policiais, testemunhas, investigados e seus familiares.

Em pequizeiro

Segundo informações levantadas pelo DT os alvos em Pequizeiro seriam um prefeito, candidato a prefeito e um tesoureiro.

Em Colinas

Em Colinas do Tocantins os alvos da operação foram 03 empresas na cidade: uma de combustível, autopeças e uma loja de som automotivo. (Assessoria de imprensa)

(Atualizado ás 09h00)