Promotoria solicita prisão de integrantes de facção que atearam fogo em ônibus de Lajeado

Eles são acusados de atear fogo em um ônibus escolar da prefeitura do município de Lajeado, no dia 11 de abril

Da Redação

O Ministério Público do Tocantins, requereu à Justiça, na tarde desta terça-feira, 08, a decretação da prisão preventiva de Lucas Gomes Ribeiro e Jackson de Souza Soares, acusados de atear fogo em um ônibus escolar da prefeitura do município de Lajeado, no dia 11 de abril deste ano. O pedido aguarda decisão da Vara Criminal de Miracema.

De acordo com o MP o veículo estava estacionado na garagem municipal, local onde foi deixada uma carta na qual integrantes de uma facção criminosa assumem a autoria do crime, em retaliação às supostas agressões sofridas por reeducandos internados em unidades prisionais do estado.

O promotor de Justiça do caso, João Edson de Souza lembrou através da assessoria de imprensa do MP que o fato causou apreensão à população do município e ressalta que a prisão é medida que se faz necessária para a garantia da ordem pública, visto que, na carta, os acusados ainda ameaçaram continuar com os ataques.