Solenidade de entrega de armas do Governo é cancelada e cria saia-justa entre bancada-federal

A entrega teria sido simbólica e ocorreu durante a solenidade de promoção de militares

Da Redação

Após cancelamento por parte do governo do Tocantins, uma verdadeira saia-justa se criou na solenidade de entrega de armas adquiridas por R$ 8.435.357,22, graças a emenda da bancada federal. Conforme a Secretaria Estadual da Comunicação (Secom), informou a imprensa que o cancelamento teve como objetivo evitar aglomeração, uma vez que poderia reunir centenas de pessoas, entre militares e familiares.

A entrega teria sido simbólica e ocorreu durante a solenidade de promoção de militares. O problema é que o comandante-geral da PM, coronel Silva Neto, já havia distribuído convite para solenidade programada para as 19 horas. Inclusive à bancada federal, que destinou os recursos, e os congressistas não gostaram.

Lamentando o ocorrido

Na manhã desta última quarta-feira, 21, a bancada enviou nota à imprensa reclamando. “Dada a importância da bancada para este benefício, lamentamos a decisão do governador do Tocantins, Mauro Carlesse, em alterar o formato da cerimônia e antecipar a solenidade, invalidando o convite feito pelo estimável comandante-geral da PM, coronel Silva Neto. Isso culminou na não participação dos membros da bancada no evento”, afirma a nota.

Confira a íntegra da nota da bancada federal:

“A Bancada Federal do Tocantins mais uma vez mostra a sua importância para a busca do bem-estar dos tocantinenses. Dessa vez, cerimônia realizada pelo Governo do Estado nesta terça-feira, 20 de abril, em Palmas entregou 581 pistolas 9 milímetros, adquiridas integralmente com emenda coletiva da bancada federal número 71280001 apresentada à LOA 2018, no valor de R$ 8.435.357,22. O convênio de repasse dos recursos, ainda em execução, já teve outras etapas concluídas e também prevê a aquisição de mais armamentos, além de diversos equipamentos, viaturas, entre outros instrumentos para reforçar a segurança pública do Tocantins.


Dada a importância da bancada para este benefício, lamentamos a decisão do governador do Tocantins, Mauro Carlesse, em alterar o formato da cerimônia e antecipar a solenidade, invalidando o convite feito pelo estimável comandante geral da PM, coronel Silva Neto. Isso culminou na não participação dos membros da bancada no evento.


Por fim, parabenizamos os mais de 1.500 policiais promovidos, confiantes de que terão, com a ajuda de nossa atuação, melhores condições de trabalho e salientamos que seguiremos à disposição dos gestores do Tocantins, sejam dos municípios ou do governo estadual, pois entendemos que o bem-estar da população e o bom andamento da administração pública estão muitos acima de qualquer gesto, mesmo que institucional. O reconhecimento público àqueles que contribuem com suas ações é uma virtude de poucos e a ausência disso por parte do governador Mauro Carlesse não influenciará nas nossas lutas por recursos, que continuam e beneficiam aqueles que nos colocaram em Brasília”.