Tempo chuvoso faz preço das hortaliças aumentar nos supermercados

Ao longo do ano de 2021 os preços em todo o Brasil vêm se mantendo em patamares elevados

Da Redação

Em 2021 as chuvas começaram um pouco mais cedo e em algumas cidades do estado como: Palmas, Pedro Afonso e Porto Nacional, já superaram a média mensal.  Com o volume de água alto durante esse período o escoamento da produção de frutas e verduras também teve alta. Alguns itens como cenoura, laranja e batata, subiram até um real entre Outubro e Novembro de 2021. 

Segundo o Boletim Hortigranjeiro da Conab- Companhia Nacional de Abastecimento, desse mês de novembro, as chuvas em grande parte do país compromete o ritmo da colheita, reduzindo a disponibilidade dos produtos nos mercados e encarecendo o custo final.

Em Araguaína o preço do tomate teve uma alta 5,99 em alguns estabelecimentos e a causa, segundo Roma Takahagaffi, gerente de Hortifrut ao Diário Tocantinense comprar de grandes produtores acaba sendo o meio mais viável para oferecer os produtos para o consumidor, “Todos os anos, na época das chuvas, a gente já espera esse aumento, o tomate, por exemplo, fica mais escasso na região e a solução é pedir fora, mas os custos dos itens acaba ficando muito mais alto para nós e consequentemente para o produtor” afirma a gerente. 

No Tocantins o item que mais encareceu foi a batata, em Palmas o preço pode variar entre 2,98 a 4,60 em Gurupi entre 0,99 a R$ 4,49 e Araguaína R$ 4,09 a 4,59 em Colinas  R$ 4,99 a 5,49. Esses valores podem variar entre estabelecimentos e durante a semana. Pesquisar estabelecimentos e dias promoções continua sendo a melhor alternativa para quem deseja economizar no valor das compras no hortifrut. 

Ao longo do ano de 2021 os preços em todo o Brasil vêm se mantendo em patamares elevados, além dos eventos climáticos, os custos dos insumos para o plantio e produção também foram responsáveis por esse aumento.