Tocantins de encantos: Das Serras Gerais ao Jalapão, conheça as belezas naturais do Estado

Nesta crônica, contamos um pouco do que vivenciamos durante três longos dias em viagem pela Região Sudeste

Ricardo Almeida/Da Redação

Com pouco mais de três longos dias de viagem pelo sudeste do Tocantins, a equipe do Diário Tocantinense vivenciou o dia-a-dia do novo destino do turismo brasileiro: as Serras Gerais e o Jalapão, que estão entre os cartões postais do estado.

Iniciamos o primeiro dia de viagem rumo ao município de Taguatinga, a 456,8 km de Palmas, na Região Sudeste do estado, em uma região que propicia um cenário exuberante entre cachoeiras e serras. Além do paraíso natural, o município realiza as ‘cavalhadas’ e o ‘carnaval fora de época’, que atraem muitos turistas de vários lugares do Brasil.

Em Taguatinga, nossa equipe foi recebida pelo prefeito Altamirando que nos contou um pouco do paraíso ecológico que a região dispõe. Nele se destaca a Cachoreira do Registro, a mais famosa da cidade, embora esteja em território privado. 

Saindo de Taguatinga, fomos conhecer de perto as belezas naturais de Aurora do Tocantins e fomos recepcionados pelo gestor Aloilson Tavares e equipe que nos apresentou o município e o turismo local. Os pioneiros da região se fixaram na Fazenda Barreira dos Cavalos, mais tarde denominada Sítio do Bonfim. Outros colonos foram se instalando às margens do Ribeirão Cana Brava, no local denominado Boqueirão. Posteriormente, o povoado ficou conhecido como “Saco de Nosso Senhor do Bonfim”, por ser circundado de elevações rochosas e em homenagem ao santo padroeiro da região.

Aurora recebeu essa denominação em razão da localidade ser circundada por cordilheiras, causando o aparecimento tardio do sol. Com o crescente desenvolvimento, o povoado foi elevado à categoria de distrito do município de Taguatinga. Em 29 de outubro de 1963, o distrito foi elevado à categoria de município, com o nome de Aurora do Norte, e depois Aurora do Tocantins. Sobre o turismo com os atrativos: Rios Torres, Palmas, Serra Dourada e, finalmente, o Azuis: o menor rio do mundo!

Contaremos, na próxima crônica, mais um pouco dessa viagem. Dessa vez, conheceremos as belezas naturais do Jalapão.Explore conosco as belezas naturais do nosso estado!