Trabalhadores da educação voltam a protestar contra prefeitura de Colinas por pagamento do piso

Os profissionais da área da educação estão e uma praça pública da cidade, manifestando-se contra a gestão Kasarin

Da Redação

Profissionais da educação municipal voltaram a protestar hoje, 11, em Colinas do Tocantins, cobrando o pagamento do piso nacional dos professores. Conforme a presidente do Sindicato dos Profissionais em Educação (SINTET), Alexandra Sena o recurso destinado pelo Fundo Nacional Educação Básica (FUNDEB), órgão do Ministério da Educação já estaria na conta desde janeiro deste ano.

Para os profissionais, representados pelo sindicato o recurso está disponível para ser remetido aos professores que dizem aguardar por um longo período o pagamento. “Nos causa estranheza o porquê de não nos pagar. É um direito nosso está previsto em lei e queremos o que é nosso por direito”, disse Sena.

Os profissionais da área da educação estão e uma praça pública da cidade, manifestando-se contra a gestão Kasarin, cobrando o repasse do recurso. 

Um grupo de professores, na última semana estiveram no prédio do Ministério Público Estadual com sede em Colinas, para denunciar o pagamento do piso. A categoria garante que o último reajuste aconteceu em janeiro de 2019.

Procurada a prefeitura de Colinas, respondeu por meio de nota que os planos de cargo, carreira e remuneração (PCCR), de todas as categorias estão desatualizados e as progressões não estão sendo concedidas desde as gestões anteriores, que segundo ela as leis foram editadas sem a preocupação com a capacidade financeira do município, de pagar seus compromissos. 

“O prefeito Dr. Kasarin já vem realizando reuniões com as categorias para negociar, tanto o débito, quanto os planos em si, visando alcançar o equilíbrio financeiro em todos os casos, começando com o Quadro Geral, o mais prejudicado, visto que aguardam a mais de sete anos. A negociação com está categoria está em fase final, devendo o acordo ser anunciado ainda essa semana, com o encaminhamento de um projeto de lei para Câmara”, diz o trecho da nota enviada pela Gerência de Comunicação da Prefeitura de Colinas.

- Divulgação