Ailton diz que pesquisas indicam que Oliveira está em terceiro lugar: "sociedade já mostrou que não quer mais a forma que ele administra"

O prefeito fez uma breve avaliação dos candidatos de oposição que o município possui para as eleições neste ano

Da Redação

Em entrevista ao Diário Tocantinense, o prefeito de Presidente Kennedy, Ailton Francisco Silva, afirmou que possui mais de 50% de aceitação, para o seu candidato Wesley Capixaba, conforme pesquisas internas.  O prefeito fez uma breve avaliação dos candidatos de oposição que o município possui para as eleições neste ano. Segundo ele, o candidato da oposição, ex-vice-governador João Oliveira (PHS) está em terceiro lugar nas pesquisas.

Segundo Ailton, “João Oliveira já afirmou, categoricamente, que só disputará as eleições se tiver condições de ganhar”: “As pesquisas preliminares indicam que ele [João Oliveira] está em terceiro lugar e, provavelmente, não será candidato. A não ser que esteja contra a sociedade que já mostrou que não quer mais essa forma que ele faz política, que administra. Ele possui processos na Justiça, com provas cabais de que cometeu crime de corrupção. Devido a isso, tem dificuldade de assumir qualquer cargo, porque a sociedade não vai lhe confiar essa oportunidade”, afirmou.

Kennedy também possui a pré-candidatura do empresário Paulo Sérgio Bonilha (Cidadania). Para o prefeito, “é legítimo que cada um pleiteie e que as pessoas discordem da forma com que a cidade está sendo administrada”. Porém, reforçou: “O que não pode é faltar com a verdade, nem querer enganar a sociedade. Toda sucessão tem a disputa de poder. Precisamos observar os projetos políticos que são de interesse pessoal e não de interesse coletivo. Nossa sociedade é muito esclarecida para diferenciar quem tem projeto para a sociedade e quem tem projeto individual”, frisou.

Trabalhos

Ailton Francisco relembrou a forma que encontrou a administração municipal quando assumiu o cargo de prefeito: órgãos com água e energia cortadas, contas atrasadas, servidores com salários atrasados, recursos federais suspensos em razão da inadimplência do município. “Uma situação caótica. Além dos móveis depredados, veículos estragados”, disse.

Segundo ele, inicialmente foi feita a limpeza da cidade, regularização das contas, pagamento dos funcionários, recuperação dos móveis, veículos automotores e das estradas da zona rural e urbana. “Fomos resgatando a dignidade que a sociedade merece. Para receber emendas e convênios, corrigimos todas as pendências. Depois disso, fizemos um planejamento em longo prazo para a infraestrutura e, com isso, realizamos mais de 20 obras entre creches, reforma do hospital, pavimentação asfáltica, praças, entre outros”, ressaltou.

O prefeito afirmou que, hoje, a cidade encontra-se organizada administrativamente. “Temos uma estrutura relativamente boa, uma legislação que nos orienta o caminho que devemos seguir, fizemos concurso público, recuperamos a nossa malha viária, realizamos várias obras”, enfatizou.

Saúde

Atualmente, Presidente Kennedy possui três casos confirmados de pessoas infectadas com o novo coronavírus. O prefeito afirmou que vem tomando  todas a providências desde que o surto da Covid-19 começou. “Desde março fechamos as escolas, fizemos decreto para o isolamento da sociedade de forma parcial e depois mais contundente”, disse.

Entre as ações de prevenção e contenção à Covid-19 estão, também, o uso obrigatório da máscara de proteção, além dos trabalhos de desinfecção. “O nosso bem maior é preservar vidas”, finalizou o gestor. (Atualizada às 14h07)

O Diário Tocantinense abre espaço para que os citados possam comentar o assunto.