O montante é responsável por nortear a construção do orçamento anual, definindo quais as metas e os gastos prioritários para o ano seguinte.

Da Redação

Durante sessão extraordinária nesta quarta-feira, 22, a Assembleia Legislativa (Aleto) aprovou por unanimidade a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para o ano de 2024, com 79 emendas aditivas propostas pelos parlamentares.  

Segundo o apurado pelo DT, a receita prevista é de R$ 14,5 bilhões. A aprovação incluiu 80 emendas, do total de 149 apresentadas pelos deputados. Elas devem ser incluídas dentro da receita de R$ 14,5 bilhões prevista pelo Poder Executivo para o próximo ano.

O montante é responsável por nortear a construção do orçamento anual, definindo quais as metas e os gastos prioritários para o ano seguinte. No caso do Tocantins, a receita teve um crescimento de 12,5% em relação à LDO de 2023.

Dentre as prioridades do Executivo para o ano seguinte, destacam-se as ações do Plano Estadual de Pavimentação, recuperação e conservação de rodovias, ampliação de hospitais, construção de novas escolas de tempo integral e o fomento às ações da Segurança Pública.