Na parte externa da Câmara a confusão acabou virando uma agressão e a Polícia Militar teve que ser chamada

Da redação

Uma sessão da Câmara de Vereadores de Colinas do Tocantins, no norte do estado, gerou muita repercussão. A confusão aconteceu no início da sessão de quarta-feira, 17.

Entenda

Na ocasião, o vereador Washington Ayres, que retornou ao cargo após ser exonerado da presidência do Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins), foi impedido de participar da votação para a mudança do regimento interno que estava acontecendo na Câmara, o que gerou revolta entre os parlamentares.

Em um vídeo que circula nas redes sociais, um dos parlamentares  arremessa vários papéis e depois joga uma cadeira. Não é possível identificá-lo.

Na parte externa da Câmara a confusão acabou virando uma agressão e a Polícia Militar teve que ser chamada. 

Mesmo com toda a agitação na sessão, o presidente da Casa, Leandro Coutinho, declarou aprovado o projeto que instituiu as mudanças no regimento interno da Câmara e convocou nova sessão extraordinária para as eleições da mesa diretora.

Mais um episódio

A nova sessão extraordinária estava prevista para a noite desta quinta-feira, 19, mas foi desmarcada por meio de um ofício do presidente. 

“O Presidente desta Casa de Leis, no uso de suas atribuições legais, COMUNICA, que em virtude da Liminar concedida nos Autos do Mandado de Segurança n° 0002333-38.2022.8.2713, onde concedeu o imediato retorno do Ver. Washington Aires aos atos da vereança, bem como devido a Convocação da Sessão; Extraordinária através do ofício n' 19/2022, não resguardar o prazo mínimo de 12 (doze) horas conforme determina o art 168 do Novo Regimento Interno, revogo a convocação, para que não haja insegurança jurídica nos atos da Sessão pré determinada, o qual irei a posteriori fazer cientificação aos devidos Pares”, comunicou Coutinho. 

O comunicado não agradou os demais vereadores que se mobilizaram em frente a Câmara e aguardaram o vice-presidente da Casa, Augusto Agra para darem início às votações, sem o presidente Coutinho. 

A sessão marcada pelo presidente, mas sem a presença dele, elegeu como novo presidente da Casa, o vereador Augusto Agra (UB). 

“Quanto ao resultado da eleição, isso é demonstração de Democracia e vontade da Maioria da Casa. A eleição respeitou o Regimento Interno, e assim obtivemos o resultado. A principal meta será trazer de volta uma Harmonia entre os Poderes Municipais, algo que precisa ser construído com muito diálogo e sem submissão. Sabemos que essa guerra entre Poderes quem mais perde é o Povo. Quanto ao embate político, infelizmente o que devemos entender é que o Poder Legislativo não é refém da Cadeira do Presidente, ela está ali para servir ao Poder Legislativo e obviamente o Povo. A casa tem um Regimento Interno que deve ser seguido e assim foi feito”, contou o novo presidente da Casa ao DT.

O DT entrou em contato com o vereador Leandro Coutinho, mas não teve resposta. O espaço para manifestação continua aberto.