Com mais de quinze anos de mandato, bem articulado e discreto, o senador Eduardo Gomes, não confirma sua candidatura

Ricardo Almeida/Da Redação

Com mais três anos de mandato, bem articulado e discreto, o senador Eduardo Gomes (MDB), não confirma sua candidatura ao Governo do Tocantins, mas nos bastidores da política não se fala em outra coisa: Gomes é sim, candidato para governador.

Nos últimos dias o bom relacionamento do político, líder do Governo no Congresso Nacional, ganhou destaque ao articular a liberação de recursos, de vários colegas de bancada, para os municípios tocantinenses. A deputada federal Dulce Miranda e os deputados Tiago Dimas e Vicentinho Júnior fizeram questão de enaltecer, publicamente, o senador e toda a articulação por ele feita.

Presente em apenas 10 estados brasileiros e 442 municípios, o Programa Nacional Calha Norte, chega ao Tocantins com a intercessão de Eduardo Gomes. A parceria contribuirá para aquecer a economia do Estado, uma vez que serão investidos R$30 milhões no Tocantins para pavimentação, construção de praças, e prédios públicos. O senador foi além, conseguiu estender o seu feito aos 139 municípios, o que demonstra respeito pelos gestores e principalmente que não ousou preterir uma cidade função de outra. Usou a mesma régua para todos. 

Paralelo a isso, é sabido que Gomes planeja percorrer o Tocantins durante o recesso parlamentar. Uma oportunidade de rever os amigos, reforçar parcerias e de certa forma lembrar os prefeitos o quanto tem trabalhado em prol dos municípios que eles representam. Se Gomes é candidato ou não, apesar de termos quase 99% de certeza, ele só vai divulgar sua decisão a partir de março ou abril. Mas uma coisa é fato: o senador está com a faca e o queijo na mão. Na pior das hipóteses, caso não vença as eleições, retorna ao Senado com mais quatro anos de mandato, ou seja... não há o que perder.