Em nota sem citar nomes, Prefeitura de Arapoema diz que plano de imunização segue a orientação dos Órgãos de Saúde

O chefe da pasta, Marcos Bonifácio Pinto chegou a dar declaração de que não tinha conhecimento do caso

Da Redação

Após publicação de matéria sobre suposta servidora que teria ‘sido’ imunizada contra o novo coronavírus em relato feito ao jornal Diário Tocantinense, por uma pessoa que não quis se identificar, a Prefeitura resolveu emitir nota afirmando que a equipe de combate ao vírus da Secretaria de Saúde teria cumprido todos os requisitos que o memorando determinava e se o sistema foi burlado e se houve declaração falsa o responsável é o declarante. O chefe da pasta, Marcos Bonifácio Pinto chegou a dar declaração de que não tinha conhecimento do caso. A imunização da servidora estadual aconteceu em Arapoema no norte do Tocantins.

Segundo a nota da pasta sem citar nomes, informou que estão sendo imunizados seguindo a orientação dos Órgãos de Saúde, proprietários de farmácias e atendente, dentistas, fisioterapeutas, coveiros e agentes de funerárias (Estabelecimentos de interesse da saúde pública), desta forma solicitamos as declarações dos proprietários com lista de nomes e funções que desempenham os profissionais para proceder a vacinação dos mesmos.

Confira na íntegra a nota da Secretária de Saúde

Nota de Esclarecimento

A Secretaria Municipal de Saúde de Arapoema – TO seguindo as orientações da Imunização do Estado através de memorando/oficio Nº 234/2021/CGPNI/DEIDT/SVS/MS orientando que os grupos a ser vacinados contra COVID19 seriam proprietários de farmácias e atendente, dentistas, fisioterapeutas, coveiros e agentes de funerárias (Estabelecimentos de interesse da saúde pública), desta forma solicitamos as declarações dos proprietários com lista de nomes e funções que desempenham os profissionais para proceder a vacinação dos mesmos. Mediante aos documentos solicitados a equipe de imunização realizou a vacinação obedecendo os critérios propostos e as informações contidas nas declarações. Declaro que a equipe cumpriu todos os requisitos que o memorando determinava e se o sistema foi burlado e se houve declaração falsa o responsável é o declarante. Cabe citar o Artigo 299 do Código Penal que trata da Falsidade Ideológica.

Estamos à disposição para quaisquer esclarecimentos que estiverem sob nosso conhecimento.

 

Marcos Bonifácio Pinto

Secretário Municipal de Saúde