Em setembro, Índice Nacional da Construção Civil no TO, varia 0,41%

Em agosto, o custo era de R$ 1.460,37 que equivale a um aumento de R$ 5,92

Da Redação

O Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi) divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), indica que o Estado do Tocantins registrou uma variação mensal de 0,41% em setembro. O acumulado segundo o órgão nos últimos doze meses é de 17, 80%, enquanto no ano é de 12, 27%. No Brasil os números apontam que o índice foi de 0,88% em setembro, a menor taxa de 2021 e 0,11 ponto percentual abaixo da taxa do mês anterior (0,99%).

No Tocantins, o custo médio da construção por metro quadrado em moeda corrente, registrado em setembro foi de R$ 1.466,29, sendo R$ 936,45 relativos ao material de R$ 529, 84 da mão de obra. Esses números consideram a desoneração da folha de pagamento de empresas do setor da construção civil. Em agosto, o custo era de R$ 1.460,37 que equivale a um aumento de R$ 5,92.

O acumulado nos últimos doze meses foi de 22,06%, pouco abaixo dos 22,74% registrados nos doze meses imediatamente anteriores. Já o acumulado no ano foi de 15,62%. Em setembro de 2020 o índice havia sido de 1,44%. O custo nacional da construção, por metro quadrado, passou de R$ 1.463,11 em agosto para R$ 1.475,96 em setembro, sendo R$ 877,35 relativos aos materiais e R$ 598,61 à mão de obra.

A parcela dos materiais subiu 1,21%, queda de 0,41 ponto percentual em relação ao mês anterior (1,62%). Considerando o índice de setembro de 2020 (2,55%), a queda foi mais significativa, 1,34 ponto percentual.

Já a parcela da mão de obra, com taxa de 0,40% e três dissídios coletivos observados, apresentou alta de 0,32 ponto percentual frente ao índice de agosto (0,08%). Frente a setembro de 2020 (0,20%), houve alta de 0,20 ponto percentual.

No final do terceiro trimestre, os acumulados no ano são 23,51% (materiais) e 5,75% (mão de obra), sendo que em doze meses ficaram em 35,89% (materiais) e 6,25% (mão de obra), respectivamente.