Foragido da Justiça por Estelionato em Colinas do Tocantins é preso em Goiás

Viana responde por várias ações por crime de estelionato e chegou até pegar valores emprestados na cidade de Colinas

Da Redação

Um homem de 23 anos teve sua prisão decretada por vários crimes de estelionato no Tocantins. Segundo apurado ele estava foragido e foi preso em Trindade no Goiás. Ele foi preso no último dia 04, e se encontra no Centro de Triagem em Aparecida de Goiânia e esta a disposição da justiça.

Conforme apurado pela reportagem, Victor Hugo de Souza Viana, teria lesionado dezenas de pessoas na cidade de Colinas do Tocantins no norte do Tocantins, com promessa de ganho alto na bolsa de valores com pequeno investimento por parte das vítimas.O prejuízo causado pelo acusado deve somar R$ 700 mil reais no municipio, sendo R$ 100 mil reais apenas para alguns que registraram ocorrência.

De acordo com a autoridade policial de Colinas, o suspeito em questão já vinha sendo monitorado pela Polícia Civil do Tocantins desde que os relatos de estelionato começaram a chegar na delegacia. No último domingo, 4, ele foi preso por acaso pela Polícia Militar do Estado de Goiás, em Goiânia.  Mais de 20 pessoas registraram Boletim de Ocorrência denunciando o suspeito pelo crime de estelionato. Conforme relato das vítimas, o dinheiro era entregue ao suspeito mediante o compromisso dele fazer investimentos que renderiam de 3% a 4%  ao dia. Com o tempo, as vítimas começaram a cobrar o suspeito, que acabou evadindo-se de Colinas e indo para Trindade, onde estava residindo. Conforme levantamento preliminar, o suspeito causou prejuízos da ordem de mais de 100 mil reais. O recambiamento dele para Colinas do Tocantins já foi solicitado pela autoridade policial. 

Uma vítima que preferiu não se identificar contou ao Diário Tocantinense, que o acusado teria lhes procurado diversas vezes para apresentar o seu trabalho como corretor de investimento na bolsa, “Ele me procurou muitas vezes e chegou até me mandar mensagens no whatsapp me oferecendo o serviço dele que é de corretor de investimentos e aí eu fiz transferi para a conta do pai dele uma quantia de R$ 10 mil reais com a promessa de ganho e de contrato assinado e ele nunca fez isso e me senti lesada e com isso ele sumiu’, afirmou.

Viana responde por várias ações por crime de estelionato e chegou até pegar valores emprestados na cidade.

 A reportagem também procurou a defesa mas as ligações caíram na caixa de mensagem o espaço continua aberto.