Chadan, abriu as portas para sua vida e carreira em entrevista ao Diário Tocantinense. No bate-papo, o artista falou sobre sua dedicação ao trabalho, sua vida pessoal e seu mais recente empreendimento, o podcast "Criatividade Elástica".

Beatriz Oeiras

Em uma entrevista ao Diário Tocantinense, o multifacetado artista Gabriel Chadan abre o jogo sobre sua jornada artística. "Minha carreira começou na música, mas foi no teatro que me apaixonei", revela. Com mais de 10 anos à frente da banda Fulanos e Ciclanos, agora aposta no rap e hip-hop. Chadan, conhecido por papéis em novelas da Globo, desvenda seus desafios e sucessos, incluindo o espetáculo "Favela", premiado e amado pelo público.

O artista também mergulha no cenário de streaming com a série "Joacas" no Disney Plus, destacando-se no papel de Marcelo Mala. Chadan compartilha suas experiências intensas, desde o ganho de oito quilos de músculos até o aprendizado de artes marciais para a série da Netflix ´´DNA do Crime´´, narrando a história de um assalto na fronteira entre Brasil e Paraguai. "Foi um desafio físico e emocional, mas valeu a pena", afirma.

Surpreendendo ainda mais, Chadan expande suas habilidades como diretor artístico e rapper, lançando mais de 30 músicas autorais e dirigindo videoclipes premiados. Agora, apresenta o podcast "Criatividade Elástica", explorando o processo criativo com convidados ilustres como Rafael Gani, MV Bill e Álvares Simões.

Quanto ao futuro, o artista promete novidades e deixa um recado para o público tocantinense: "Estou aberto a propostas, quem sabe um show em breve!".

Confira o bate-papo completo abaixo.