Após ser capturado em via pública, o indivíduo foi recolhido à Cadeia Pública de Colinas, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário.

Da Redação

Dando continuidade às ações de combate à criminalidade, no âmbito da operação Cidade Vigiada, na tarde desta quarta-feira, 10, a Polícia Civil do Tocantins (PC-TO), por meio de ação conjunta deflagrada pelas equipes da 41ª e 42ªDelegacias de Colinas do Tocantins, deu cumprimento a mandado de prisão preventiva de um homem de iniciais M.L.S, de 24 anos,  investigado por homicídio qualificado. O crime praticado contra Nathannael Santiago Lira, de 20 anos, ocorreu no dia 9 de dezembro de 2023, por volta das 20h, após uma discussão entre autor e vítima.

Conforme explica o delegado Marco Aurélio Barbosa Lima, o homem preso por volta das 18h de hoje, já tinha passagem por tráfico de drogas, receptação, roubo e adulteração de sinal identificador de veículo automotor e foi preso.

O crime

No dia dos fatos, autor e vítima estavam em uma residência em Colinas, quando iniciaram uma discussão, onde M.L.S sacou uma arma de fogo que trazia consigo e efetuou um disparo que atingiu a cabeça da vítima, fugindo em seguida. Após trabalho investigativo, ele foi identificado como autor do delito e sua prisão preventiva foi solicitada ao Poder Judiciário, sendo deferida e cumprida nesta quarta-feira.

Após ser capturado em via pública, o indivíduo foi recolhido à Cadeia Pública de Colinas, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário.

 A Operação Cidade Vigiada terá continuidade ao longo de todo o ano, no sentido de solucionar crimes graves que envolvam violência contra pessoa, destacando-se crimes contra a vida e também patrimoniais como roubos.

“Trata-se de uma operação permanente onde a Polícia Civil do Tocantins intensificará ainda mais as ações, por meio da operação Cidade Vigiada, no sentido de desvendar crimes graves, como esse ocorrido há algumas semanas onde além do preso, a arma de fogo usada no crime também foi apreendida. Nesse sentido, a PC-TO envidará todos os esforços para que os autores já identificados de crimes cometidos na cidade de Colinas possam ser presos e responsabilizados por seus crimes na forma da lei”, destacou o delegado Marco Aurélio.