Instituições do sistema judiciário se reúnem para dialogar sobre a implantação nacional do E-PROC

O programa é considerado pelas entidades o melhor entre os disponíveis atualmente, e a OAB solicita a continuidade.

Da Redação

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Tocantins, Gedeon Pitaluga, participou de reunião no Tribunal de Justiça do Tocantins para dialogar com as outras instituições que compõe o judiciário a respeito da implantação nacional do E-PROC.

“A OAB/TO reitera seu apoio ao sistema E-PROC. O programa é reconhecido pela classe como um avanço histórico no sistema judiciário no Estado. Sem dúvida, a manutenção desse sistema possibilita a advocacia tocantinense atuar com eficiência e celeridade”, defendeu Pitaluga.

O presidente do TJ-TO, Helvécio Brito de Maia Neto, destacou que o sistema pertence a todo o judiciário tocantinense. “Os advogados são co-proprietários do sistema e-proc, assim como todas as instituições que compõe o sistema judiciário. Acredito que é importante que a advocacia acompanhe todas as etapas de migração para o e-proc nacional. O programa funciona ha 9 anos no Tocantins e nunca foi reportado qualquer tipo de problema”, ressaltou Maia Neto.

Estavam presentes representantes do Ministério Público Estadual, Defensoria Pública, Corregedoria do Ministério Público e Procuradoria Geral do Estado.