O Grupo Um Ponto Dois foi fundado pelo arte educador Justino Vettore em 2012 e desde lá vem desempenhando um papel relevante na cultura local

Da Redação

O Dia Mundial do Teatro e do Circo é comemorado no próximo domingo, 27. Em celebração à data, estreia o documentário “Catarse - As três primeiras décadas de Teatro Palmense”, que será exibido no Cine Cultura, às 19h30. A produção audiovisual é resultado da parceria entre os diretores Justino Vettore e Pablo Pereira e apresenta depoimentos de 35 artistas cênicos sobre suas trajetórias na capital do Tocantins entre 1989 e 2019. A classificação é livre.

A obra faz um importante resgate da cena cultural durante os primeiros 30 anos de Palmas, registrando importantes histórias dos primeiros grupos e profissionais do teatro produzido em Palmas. O diretor Lucas Justino considera que Catarse é a obra mais importante que já produziu. “Eu vivo o teatro e Palmas me acolheu de uma forma muito especial, aqui encontrei minhas parcerias de vida na arte, conheci diversos artistas e suas histórias e sabia que não poderia deixá-las só comigo. Foram mais de 29 horas de entrevistas e agora com o material pronto temos a certeza que cumprimos nossa missão”, declara Justino Vettore.

Gravado em março de 2021, durante a segunda onda do covid-19, a produção cumpriu todos os protocolos exigidos pela Organização Mundial de Saúde, limitando-se a entrevistas individuais ou de pessoas que conviviam na mesma residência. O diretor Pablo Pereira complementa que o projeto foi executado em momento delicado, em meio à. “Utilizamos todos os cuidados possíveis e estamos muito contentes com o resultado que conseguimos. São histórias de artistas pioneiros que contribuíram e contribuem para as primeiras gerações do teatro de Palmas. Tenho certeza que temos em nossas mãos um importante capítulo dessa história e estamos ansiosos para dividí-la com todos”, ressalta. 

Projeto

O projeto foi contemplado pelo prêmio Palmas Aldir Blanc, Fundação Cultural de Palmas, Prefeitura Municipal de Palmas, com apoio do Governo Federal - Ministério do Turismo - Secretaria Especial da Cultura, Fundo Nacional da Cultura.

 Produtoras

Fábrica Produções foi fundada em 2007, pelo então diretor Pablo Pereira e desde lá vem realizando um importante trabalho para o audiovisual tocantinense, se destacando por produções que interagem com as diversas linguagens cênicas. Entre suas produções destaca-se o documentário Circo Social Os Kaco (2016) e o premiado Menina Bonita de Trança (2018) que recebeu o prêmio de melhor trailer no concurso interativo do 46° Festival de Gramado, sendo selecionado em festivais dentro e fora do Brasil: 9° Festival Cine Estudantil do Uruguay (Fenacies), 19° Mostra de cinema infantil de Florianópolis, 13° Festival CHICO de cinema e vídeo do Tocantins e do Trakinagem- Mostra de Cinema e Educação de Belo Horizonte. A produtora foi a primeira a produzir ficção para o público infantil em Palmas, com o média João e Maria - Uma Aventura no Cerrado (2016).

O Grupo Um Ponto Dois foi fundado pelo arte educador Justino Vettore em 2012 e desde lá vem desempenhando um papel relevante na cultura local. O grupo que nasceu como cia de teatro, hoje atua como produtora cultural, incubadora de projetos e ponto de cultura. Além de seus espetáculos teatrais o grupo tem ganhado destaque no audiovisual tocantinense, seu espetáculo João e Maria - Uma Aventura no Cerrado (2015) foi adaptado para o cinema pela Fábrica produções. Em 2021 lançou o seriado infantil Histórias Daqui, com 8 episódios disponíveis no You Tube. O grupo se prepara para produzir seu primeiro longametragem de ficção, roteirizado por seu fundador Justino Vettore.