Foragido estava residindo e trabalhando na capital tocantinense

Da redação

Em cumprimento a mandado de prisão expedido Comarca de Juazeiro (BA), policiais civis da 1ª Divisão Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoas (DHPP - Palmas) prenderam na manhã desta terça-feira, 31, no Jardim Aureny III, na Capital, o foragido de iniciais J.S.P., vulgo Ciê, 37 anos, investigado por um crime de homicídio que vitimou Gilberto Bispo da Silva, ocorrido em 2010, na cidade de Juazeiro.

A prisão ocorreu após compartilhamento de informações entre a Polícia Civil da Bahia e a Polícia Civil do Tocantins. “Policiais de Juazeiro entraram em contato conosco, indicando possíveis paradeiros dele aqui em Palmas. Aprofundamos a investigação e descobrimos que ele estava na cidade já há algum tempo, com residência fixa e trabalhando como pedreiro. Com essas informações, fomos até o local de trabalho dele e demos cumprimento ao mandado de prisão em aberto”, informou o delegado Eduardo Menezes.

Com mais essa prisão, a 1ª DHPP chega ao número de 68 prisões realizadas somente neste ano de 2023.

O Crime

Conforme denúncia do Ministério Público da Bahia, no dia 3 de maio de 2010, por volta das 2h. A vítima estava bebendo em companhia de um primo, em um bar no Projeto Mandacaru, e após deixar o primo em casa, retornou para o local sozinho, momento em que foi abordado por dois indivíduos numa motocicleta, os quais desferiram golpes de faca e disparos de arma de fogo contra ele. A vítima não resistiu aos ferimentos e morreu ainda no local.

Ainda conforme a denúncia, os autores já estavam observando a vítima e se aproveitaram do momento em que ela estava sozinha para cometer o crime. Os autores já eram bastante conhecidos na região, tendo cometido outros homicídios.

A motivação para o crime seria em razão de um desentendimento entre Ciê e a vítima cerca de 15 dias antes do crime, no qual Gilberto foi agredido com um tapa no rosto. Após o delito, eles fugiram do local, tomando rumo ignorado.