O partido PT estuda colocar outro nome dos seus quadros, ou apoiar a jornalista como opção do grupo, tese que já alcança apoiadores dentro da sigla.

Da Redação

O jornal Folha de S.Paulo trouxe reportagem na quinta-feira, 1º de fevereiro, em que exibe entre os nomes que vão à disputa em Palmas pela prefeitura da Capital, a jornalista Roberta Tum, presidente do PC do B e pré-candidata da Federação Brasil da Esperança na Capital.

O PT que tinha o nome do empresário João Hélder Vilela, recebeu a desistência da disputa por parte do ex-candidato a Senador em 2022 na semana que passou. O partido estuda colocar outro nome dos seus quadros, ou apoiar a jornalista como opção do grupo, tese que já alcança apoiadores dentro da sigla. "Acho que o nome pode ser o da Roberta. Minha defesa é que o PT concentre seus quadros na tarefa de eleger vereadores", tem dito nos bastidores o ex-senador Donizeti Nogueira.

Na matéria da Folha é publicado um quadro com os seguintes nomes na corrida pelo Paço: 

Ricardo Ayres (Republicanos)
Carlos Amastha (PSB)
Vanda Monteiro (União Brasil)
Júnior Geo (Podemos)
Janad Vacari (PL)
Roberta Tum (PCdoB)

PC do B terá fundo nacional acima de R$ 75 milhões

O jornal Estadão por sua vez, trouxe reportagem neste final de semana listando os valores do Fundo Partidário Nacional a ser repassado aos partidos. O PC do B figura como o 16º maior fundo, mas foi beneficiado com um acréscimo por cumprir as cotas e viabilizar candidaturas verdadeiras de mulheres e negros.

A mesma métrica foi aplicada pelo TSE para o PSOL, que também fez o dever de casa neste quesito.

A jornalista Roberta Tum comentou a publicação da Folha de S. Paulo: "um importante reconhecimento para nós que apenas começamos esta caminhada, buscando primeiro construir nosso espaço dentro da Federação. Temos muito ainda que mobilizar e envolver os diversos segmentos da comunidade palmense em torno de um projeto de cidade mais inclusivo e justo para todos".