Investimento da Sail Ventures poderá ser na ordem de R$ 80 milhões

Da Redação/Ascom

Na tarde desta terça-feira, 18, o secretário de Estado da Governadoria, Jairo Mariano, representando o governador Wanderlei Barbosa, recebeu representantes da empresa europeia Sail Ventures no Palácio Araguaia. Sediada na Holanda, a Sail Ventures é uma companhia de investimentos que visa fortalecer a sustentabilidade no processo produtivo no Tocantins através da readequação de suas atividades para que elas estejam de acordo com as exigências ambientais do mercado mundial. Essa parceria foi possível após ações decorrentes da participação do Estado do Tocantins na Conferência de Biodiversidade das Nações Unidas (COP15). A empresa possui escritórios em São Paulo e Cingapura e já vem investindo mais de R$ 80 milhões no cenário agrícola de Mato Grosso.

Na ocasião, Jairo Mariano lembrou que o governador Wanderlei Barbosa preza por qualquer investimento que busque trazer desenvolvimento econômico e social para o Estado. “O governo trabalha como facilitador dessas parcerias e o Governador entende que esse tipo de investimento aumenta a renda per capita dos tocantinenses, além de aumentar o número de pessoas no mercado de trabalho”, projetou o secretário de Governo, que acredita que esta parceria renderá bons frutos em um futuro próximo.

Pela projeção do diretor de investimentos da Sail Ventures, Gustavo Ouvinha, a aplicação de verbas do Fundo poderá acontecer nos próximos meses. “O Fundo que fazemos gestão, &Green, tem como critério não apenas buscar retornos financeiros e ambientais nos projetos, mas também fazer com que o arcabouço em que o projeto está sendo investido perdure. Para isso, a gente faz uma análise jurisdicional. O Tocantins é uma região que precisa ser avaliada e precisamos nos assegurar que existe um arcabouço regulatório e de vontade política do Estado de promover a proteção ao meio ambiente”, explicou, ao adiantar que já possui uma empresa estabelecida no Estado que está na mira dos investimentos.

Responsável pela recepção dos representantes da Sail Ventures no Estado, o presidente do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), Renato Jayme, acredita que a empresa encontra em terras tocantinenses um ambiente propício para investimento, uma vez que o Governo já vem fomentando políticas públicas de preservação e recuperação do meio ambiente. “A forma como o Tocantins vem sendo gerido, principalmente nos ativos ambientais, com pautas relacionadas à preservação, fiscalização e regularização ambiental, juntamente com nossa potencialidade produtiva, tem tornado um celeiro para investimentos de organismos internacionais a fim de garantir a produção com sustentabilidade”, pontuou.

O secretário do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), Marcelo Lelis, compactua desta opinião e vai mais a fundo. “Por determinação do governador Wanderlei, nós estamos absolutamente sintonizados no setor produtivo. A Seagro, a Semarh e o Naturatins estão trabalhando na mesma agenda, porque acreditamos que só vamos conseguir realizar bem o nosso trabalho de preservação ambiental se for em parceria com o setor produtivo”, pontuou, ao ressaltar que os rios e as matas ciliares, além das nascentes e florestas ambientais, estão em propriedades particulares, por isso a necessidade de aglutinação entre o Governo do Tocantins e o setor o produtivo.

Já o secretário de Agricultura e Pecuária (Seagro), Jaime Café, reforçou que o tema da Agrotins 2023, Compliance no Agro, trata justamente dessa consciência ambiental no setor produtivo. “Um dos fatores que faz com que eles voltem para suas bases podendo divulgar que encontraram um ambiente importante e viável de investimentos é o tema deste ano da Agrotins. Compliance trata justamente das premissas estabelecidas, tanto dos órgãos de controle, quanto principalmente pelo mercado, que é o que buscamos”, finalizou.

A reunião contou com a presença dos titulares da Semarh, Marcelo Lelis; da Seagro, Jaime Café; e do presidente do Naturatins, Renato Jayme da Silva. A empresa Sail Ventures enviou seus representantes: Natalia Pasishnnyk, diretora ESG; Erik Peek e Gustavo Oubinha, ambos diretores de Investimentos.