Dados do Novo Caged foram divulgados nesta terça (30/1). Estado teve 125,3 mil contratações e 111,9 mil desligamentos nos 12 meses. País fecha ano com 1,48 milhão de vagas com carteira assinada

Da Redação

O Estado do Tocantins terminou o ano de 2023 com um saldo de 13,3 mil empregos com carteira assinada. Ao longo dos 12 meses, foram 125,3 mil admissões e 111,9 mil desligamentos. Os dados do Novo Caged foram atualizados nesta terça-feira, 30 de janeiro, pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

Conforme o Ministério o saldo tocantinense é o terceiro maior da região Norte, atrás apenas do Pará e Amazonas. O resultado foi positivo nos cinco setores da economia do estado avaliados pelo Novo Caged. O ciclo anual fechou com 7.459 novas vagas no setor de Serviços, 2.956 no Comércio, 1.423 na Agropecuária, 1.010 na Indústria e 509 na Construção.

Na divisão por municípios, Palmas foi a cidade que mais gerou oportunidades de emprego formal no estado em 2023. O saldo foi de 5.464 vagas com carteira assinada na capital do estado. Na sequência aparecem Araguaína (2.474), Gurupi (834), Porto Nacional (661) e Paraíso do Tocantins (549).

No estado, os novos postos de trabalho foram ocupados, em sua maioria, por pessoas do sexo masculino (+8.332). Tocantinenses com ensino médio completo foram os principais atendidos (+9.928) com as vagas. Jovens entre 18 e 24 anos também são o grupo com maior saldo de vagas: 8.911.

SAZONAL — Em dezembro, mês que sazonalmente é de mais demissões do que contratações, houve 7,5 mil admissões e 9,5 mil desligamentos no Tocantins, um saldo negativo de 1,9 mil vagas.

NACIONAL — No país como um todo, o saldo de empregos formais foi de 1,48 milhão de vagas com carteira assinada em 2023, resultado de 23,2 milhões de admissões e de 21,7 milhões de desligamentos.

O saldo positivo foi registrado nas cinco regiões e nas 27 unidades federativas, segundo os dados do Novo Caged. A região com maior número de empregos gerados foi a Sudeste, com saldo de 726,3 mil vagas criadas ao longo do ano.

É também no Sudeste que estão os três estados com maior número de vagas com carteira assinada geradas no ano. São Paulo terminou 2023 com saldo de 390,7 mil vagas, seguido por Rio de Janeiro (160,5 mil) e Minas Gerais (140,8 mil).