A data é considerada um feriado nacional e faz referência à morte de Joaquim José da Silva Xavier

Da redação

Depois da Sexta-Feira Santa, o mês ainda reserva mais um feriado com possibilidade, para alguns, de emenda com o fim de semana. Nesta quinta-feira, 21, o Brasil celebra o feriado de Tiradentes.

A data é considerada um feriado nacional e faz referência à morte de Joaquim José da Silva Xavier, um dos líderes do movimento emancipacionista contra o domínio de Portugal, que ficou conhecido como Inconfidência Mineira.

No estado do Tocantins, o governo decretou ponto facultativo na sexta-feira, 22, após o feriado, o que estende quatro dias de folga aos tocantinenses. 

Confira o que vai funcionar na capital:

Não haverá expediente administrativo nas secretarias e órgãos da Prefeitura Municipal de Palmas nesta quinta-feira, 21, com exceção dos serviços que operam em regime de plantão e exigem continuidade a exemplo das Unidades de Pronto Atendimento (UPAS), Sistema de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), segurança, transporte público e coleta de lixo;

Para o comércio geral, de acordo com a convenção coletiva do trabalho vigente, estabelecimentos vinculados à Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Tocantins (Fecomércio), estarão proibidos de abrir no feriado. O comércio do gênero alimentício, além dos shoppings, não se enquadram na norma; 

As lojas do Palmas Shopping abrem das 11h às 17h. O restante do estabelecimento terá expediente das 10h às 22h. O cinema segue o horário da programação dos filmes;

O Capim Dourado Shopping abrirá em horários especiais, nesta quinta-feira, 21. A praça de alimentação e áreas de lazer abrem às 11h e fecham às 20h. Já as lojas e quiosques seguem abertos das 14h às 20h. O cinema funcionará conforme a grade de filmes e programação;

Os supermercados abrem em horário normal, das 6h às 22h;

Agências bancárias e distribuição de encomendas não funcionarão neste feriado, mas retornam às atividades normais nesta sexta-feira, 22.

O ponto facultativo não se aplica aos serviços essenciais como saúde e segurança, que atuam em caráter de plantão. De acordo com o governo, caberá aos dirigentes dos órgãos e entidades a preservação do funcionamento dos serviços essenciais nas áreas de suas competências.