Polícia do TO fecha ponto de drogas em Bandeirantes; principal suspeito está foragido

No interior da residência, situada na chácara, os policiais civis localizaram e apreenderam dezenas de porções de drogas

Da Redação

Um ponto de venda de drogas, que funcionava em uma chácara, localizada na zona rural da cidade de Bandeirantes na região norte do Tocantins, foi fechado por agentes da Polícia Civil, na manhã desta quinta-feira, 10, por meio de ação realizada pela 38ª Delegacia de Polícia Civil de Arapoema.
 
A operação foi comandada pelo delegado-chefe da 38ª DP, Marco Aurélio Barbosa Lima e foi deflagrada depois que os policiais da unidade passaram a investigar o fato de que uma boca de fumo estaria funcionando em uma chácara em Bandeirante. Por meio de diligências realizadas, as equipes da PC-TO foram até o local e constataram a veracidade dos fatos, inclusive flagrando um grande fluxo de usuários entrando e saindo do local com o objetivo de adquirir drogas.
 
Segundo a polícia, ao perceber a aproximação dos agentes, um indivíduo que era responsável por gerenciar o ponto de venda de drogas, conseguiu fugir se embrenhando em um matagal nas imediações. Todavia, um adolescente de 16 anos, que ajudava na venda do entorpecente foi apreendido. Na mesma ação, os policiais civis também encontraram no imóvel, alguns usuários que foram abordados, e confirmaram que se tratava mesmo de um ponto de venda de drogas. Após buscas realizadas no interior da residência, situada na chácara, os policiais civis localizaram e apreenderam dezenas de porções de maconha, crack, além de balança de precisão, bem como certa quantia em dinheiro.
 
Após a diligência todo o material foi apreendido juntamente com o menor de idade, que foi levado para a sede da 38ª para a realização das providências legais cabíveis. Na Unidade Policial, o delegado lavrou um Boletim de Ocorrência Circunstanciado (BOC), por ato infracional análogo ao crime de tráfico de drogas em desfavor do menor, que após ser ouvido, foi entregue aos cuidados dos pais. 

A polícia informou a imprensa que investigações continuam no sentido de localizar o homem responsável pelo comércio das substâncias entorpecentes, o qual já foi identificado e responderá pelos crimes de tráfico de drogas e corrupção de menores.